Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Comando de Operações Especiais
  • Publicado: Terça, 25 de Maio de 2021, 17h02
  • Última atualização em Terça, 25 de Maio de 2021, 18h18
  • Acessos: 1403

ORIENTAÇÕES PARA SUBMISSÃO DOS ARTIGOS


     Como parte do processo de submissão, os autores deverão verificar a conformidade deste processo em relação a todos os itens listados a seguir, a fim de que possam concorrer para a seleção dos artigos aptos a serem publicados.

1. PRÉ-REQUISITOS
a. A contribuição deve ser original e inédita, e não deve ter sido submetida à avaliação para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar.
b. O arquivo da submissão deve estar em formato Microsoft Word.
c. O autor deve tomar todos os cuidados quanto aos direitos autorais das imagens e fotografias que compõe seu artigo, sendo o autor o único responsável pela publicação de suas imagens e fotografias.


2. DIRETRIZES PARA AUTORES
     A Revista Operações Especiais é uma publicação do Comando de Operações Especiais (COpEsp), editada nas versões digital e impressa, com tiragem limitada. Pode ser acessada pelo portal EB Revista, (http://www.ebrevistas.eb.mil.br/) e pelo site do COpEsp (http://www.copesp.eb.mil.br).
    Essa revista se propõe a ser um espaço de discussão profissional que abrange a doutrina e lições aprendidas nos diversos vetores das Operações Especiais. Os artigos são escritos por militares ou civis que tenham conhecimento sobre temas afetos às Operações Especiais.
     A publicação prioriza os debates em torno de conceitos e experiências inovadoras na condução de operações militares, de modo a apoiar a evolução da doutrina do Exército, em especial das Operações Especiais, seus sistemas de educação, instrução e adestramento.
    A aprovação, seleção e publicação de um artigo dá ao COpEsp o direito de reproduzi-lo e utilizá-lo para fins profissionais, escolares e acadêmicos. Por ser uma publicação oficial, o autor faz a cessão de seus direitos autorais ao Exército Brasileiro.

3. TEMAS DE INTERESSE
     São de interesse da Revista textos que discutam conhecimentos doutrinários afetos às Operações Especiais; conceitos e concepções adotados por forças militares estrangeiras; liderança e administração; e história militar – na realidade, assuntos relevantes e de interesse atual que possam ter efeitos sobre a concepção estratégica e a doutrina das Operações Especiais.

     As matérias de cunho histórico devem destacar aspectos de interesse para os debates atuais e recomendar lições úteis para as Operações Especiais. Os artigos que apresentem soluções adotadas por forças militares estrangeiras devem destacar os aspectos de interesse para as Operações Especiais no âmbito do Exército Brasileiro.

4. ESTILO E PADRONIZAÇÃO
     Os trabalhos devem ser redigidos em formato Word, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento entre linhas de 1,5. Os parágrafos devem ser justificados e as margens utilizadas idênticas de 3 cm. O texto deve conter no mínimo 2200 palavras e no máximo 3200, sem considerar notas, referências e ilustrações.
     Na primeira linha, digite o título do artigo com todas as letras maiúsculas e contendo no máximo 120 caracteres com espaço. Na segunda linha, digite o posto/graduação (se militar) e o nome completo do autor.
     A linguagem deve ser clara, precisa, concisa, direta e na voz ativa. Escreva o significado por extenso na primeira vez que usar uma sigla, acrônimo ou abreviatura, os quais devem aparecer entre parênteses. Caso utilize palavras em idioma estrangeiro, essas devem ser digitadas em itálico.
     Utilize o Manual de Abreviaturas, Siglas, Símbolos e Convenções Cartográficas das Forças Armadas (MD33-M-02) do Ministério da Defesa.
A formatação do artigo submetido é diferente da versão para publicação.

a. Notas
     As notas servem para elucidar o texto, sendo escritas separadamente para não desviar a atenção do leitor. Não podem ser confundidas com as referências bibliográficas, as quais se destinam a informar as fontes consultadas. A Revista padronizou que as notas sejam inseridas no rodapé, sendo numeradas à medida que aparecem no texto.
1 - A numeração, dizia-se à época, era para iludir o inimigo. O mesmo ocorreu, por exemplo, com o REsI, disfarçado como 57º BIMtz.
2 - Denominação atribuída à região que vivia sob influência da ex-União Soviética durante a Guerra Fria e que resultou da fragmentação da URSS.
     Diferentemente das notas, as referências não são numeradas e seguem as normas da ABNT, listadas como exemplo, em ordem alfabética, alinhadas à esquerda.

b. Referências
BELL, Gordon; GEMMEL, Jim. O futuro da memória: como essa transformação mudará tudo o que conhecemos. Trad. Ricardo Bastos Vieira. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 1988.
______. Decreto no 19.841, de 22 de outubro de 1945. Promulga a Carta das Nações Unidas, da qual faz parte integrante o anexo Estatuto da Corte Internacional de Justiça. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil], Rio de Janeiro, 1945.
JARDIM, Tarciso Maso. Direito internacional dos conflitos armados. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris Editora, 2006.
OLIVEIRA, Berenice Picanço de. Currículo. Apostila do Curso de Coordenação Pedagógica do Centro de Estudos do Pessoal. Rio de Janeiro, 2006.
TRINDADE, Antonio Augusto Cançado. As três vertentes na proteção internacional dos direitos da pessoa humana. Comitê Internacional da Cruz Vermelha, 2004. Disponível em: <http://www.icrc.org/Web/por/sitepor0.nsf/html/direitos-da-pessoa-humana>. Acesso em: 18 jul. 2011.

c. Citações
     As citações são menções, no corpo do texto, de informações extraídas de outras fontes.
     Caso a transcrição seja literal e de até três linhas (citação direta), deve ser grafada entre aspas, citando o autor e página, conforme o modelo:

Como afirma Almeida (1988, p. 14), “as novas tecnologias são o resultado prático de cruzamentos entre as diversas faces do triângulo da comunicação contemporânea: a TV, o satélite e o computador.”

     A fonte também pode aparecer entre parênteses, em letras maiúsculas, ao final da citação direta:

As novas tecnologias são o resultado prático de cruzamentos entre as diversas faces do triângulo da comunicação contemporânea: a TV, o satélite e o computador.” (ALMEIDA, 1988, p. 14).

     As citações diretas de mais de três linhas devem ser destacadas, constituindo outro parágrafo com recuo de 6 cm da margem esquerda com letra menor que a do texto (tamanho 10), sem as aspas, exemplo:



     Na citação indireta o autor tem liberdade para escrever com suas palavras as ideias do autor consultado. Nesse caso não são usadas aspas.
     O autor sempre deve informar as fontes consultadas para as citações nas referências bibliográficas.
   A equipe editorial revisará todos os artigos sugerindo, caso necessário, alterações aos autores para que sejam ajustados aos padrões gramaticais aceitos e ao estilo específico da publicação.

     Esta revisão não é impositiva, contudo a revista reserva-se no direito de não publicar artigos que não estejam alinhados com suas orientações.

d. Extrato de Currículo
     Ao final do texto, acrescente um breve extrato de seu currículo, de no máximo 9 (nove) linhas, destacando a formação acadêmica e os cargos e funções civis ou militares que reforcem sua credibilidade.
Inclua o seu e-mail para facilitar o contato com os leitores.

e. Imagens
     As fotos ilustrativas do texto devem ser digitais, formato .jpeg, resolução mínima de 300 dpi, em arquivos separados (uma foto em cada arquivo) e, de preferência, originais. Os proprietários das fotos devem autorizar sua publicação. Inclua legendas com uma breve descrição das cenas retratadas. Entregue em arquivo, numeradas conforme se apresentem no artigo.
     Dependendo do tema abordado, o artigo pode conter ilustrações, organogramas, quadros, gráficos, tabelas etc, que devem ser enviados, em arquivos separados do texto, à semelhança das fotos.
     Não inclua gráficos com excesso de detalhes ou com letras pequenas. Evite quadros muito grandes, transformando-os em texto, quando possível. Se necessário, inclua legendas com uma breve descrição do conteúdo. Indique no texto, o local onde deve aparecer a figura ou ilustração.
     Apresente os créditos das imagens e fotografias.

f. Frase destacada - “Olho”
     Selecione algumas ideias-força para serem destacadas em uma caixa de texto, relacionando-as ao final do artigo sendo numeradas à medida que aparecem no texto.

Exemplo:

Olho:
1. A Revista operações Especiais é um espaço de discussão profissional que abrange a doutrina e lições aprendidas nos diversos vetores das Operações Especiais.

5. DIREITOS AUTORAIS
     Os autores devem tomar conhecimento das normas estabelecidas pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 que dispõe sobre a Lei de Direitos Autorais.

6. PLÁGIO E AUTOPLÁGIO
     A Revista Operações Especiais considera o tema muito importante, e não admite tais práticas em suas publicações.
    Plágio: é o ato de assinar, apresentar e publicar uma obra intelectual de qualquer natureza contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem a permissão do autor. No ato de plágio, o plagiador apropria-se indevidamente da obra intelectual de outra pessoa.
    Autoplágio: é fazer plágio de si próprio, copiando trechos seus e os distribuindo em diferentes mídias como se fossem originais. Por definição, consiste na apresentação total ou parcial de textos já publicados pelo mesmo autor, sem as devidas referências aos trabalhos anteriores. Ou seja, ele ocorre quando uma pessoa apresenta uma obra com partes de outra obra de própria autoria, sem qualquer referência a obra anterior.

7. PRESCRIÇÕES DIVERSAS
     Você pode enviar o artigo por e-mail, aplicativo de mensagem (SFC) ou entregar na Seç Dout do COpEsp, Goiânia-GO.
Para obter mais informações, entre em contato com a equipe editorial.
Portal: http://copesp.eb.mil.br/
E-mail: secdout@copesp.eb.mil.br
Telefones: (62) 3239- 4408
VoIP: 859-1025

Fim do conteúdo da página