Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Comando de Operações Especiais
  • Publicado: Terça, 28 de Maio de 2024, 19h26
  • Última atualização em Quarta, 29 de Maio de 2024, 12h56
  • Acessos: 81

Niterói (RJ) – Na manhã do dia 24 de maio de 2024, foi realizada, no Centro de Instrução de Operações Especiais (CI Op Esp), Centro de Instrução Coronel Gilberto Antônio Azevedo e Silva, Berço das Operações Especiais, a homenagem das Operações Especiais ao General de Exército R/1 Gleuber Vieira, Eterno Comandante do Exército Brasileiro, pela criação da Brigada de Operações Especiais, hoje Comando de Operações Especiais; e pela criação do Núcleo do Destacamento de Forças Especiais do Comando Militar da Amazônia, hoje 3ª Companhia de Forças Especiais.
 
Em virtude do ambiente de Guerra Global Contra o Terrorismo, após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 contra os EUA, e após uma visita institucional à África do Sul, onde conheceu a sua Brigada de Forças Especiais, em 2002, e fruto da sua ampla visão estratégica e vasta experiência profissional, o Comandante do Exército à época, General de Exército Gleuber, decidiu pela criação de um Grande Comando de Operações Especiais no Exército Brasileiro, por meio do Decreto nº 4.289, de 27 de junho de 2002, hoje com sede em Goiânia-GO, como parte do projeto de reestruturação da Força Terrestre, entendendo a importância dessa ação estratégica.

Além disso, no final da década de 1990, as constantes invasões ao território brasileiro pelos guerrilheiros das FARC colocavam em xeque a segurança e a soberania brasileira na região amazônica. Nesse contexto, decidido a encontrar uma solução para confrontar a ameaça guerrilheira por meio do emprego de tropas vocacionadas para a condução de ações de Guerra Não Convencional, o General Gleuber decidiu pela implantação do Núcleo do Destacamento de Forças Especiais no Comando Militar da Amazônia, em Manaus-AM, por meio da Portaria nº 103-EME, de 6 de novembro de 2000. Tal Destacamento veio a se transformar na 3ª Companhia de Forças Especiais, em 4 de setembro de 2003.

A marcante cerimônia foi presidida pelo Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército, General de Exército Francisco Carlos Machado Silva, acompanhado das seguintes autoridades: General de Exército R/1 Rui Monarca da Silveira; General de Exército R/1 Paulo Humberto Cesar de Oliveira; General de Exército R/1 Júlio Cesar de Arruda; General de Divisão R/1 Ronald Silva Marques; Diretor de Fabricação do Exército, General de Divisão Tales Eduardo Areco Villela; Comandante de Operações Especiais, General de Brigada Andrelucio Ricardo Couto; e Comandante da Artilharia Divisionária da 1ª Divisão de Exército, General de Brigada Emerson Alexandre Januário. Abrilhantaram também a atividade diversos Comandantes e representantes de Organizações Militares, instituições civis e de segurança pública, Militares da Ativa e Veteranos das Forças Armadas.

Crédito das fotos: Sd Danilo (CIOpEsp)

 

 

Fim do conteúdo da página